Colegiado de Psicologia da Guairacá desenvolve projetos de intervenção

Públicado em 24/11/2017
Imprimir
24008487_1300349736737480_2016435823_n

Acadêmicas do curso de Psicologia da Faculdade Guairacá realizaram uma intervenção em frente à instituição. Elas posicionaram uma moradora de rua ‘fictícia’ com o objetivo de entender a reação das pessoas e observar como o relacionamento humano se estrutura no capitalismo em que vivemos.

Um dos participantes parou e ofereceu-se para conversar e ficar um tempo com ela. Uma das suas frases foi: “Você quer que eu fique aqui conversando com você?”. Entendemos que o estigma da sociedade em relação aos moradores de rua os caracteriza como sujos e sem compromisso. Observou-se ainda que algumas pessoas davam uma enorme volta e nem respondiam aos cumprimentos de boa tarde.

Segundo as acadêmicas, concluiu-se que o capitalismo não valoriza pessoas sem que elas sejam produtivas. Ao se aproximar de um morador de rua devem dar algum tipo de moeda de troca, mas sem receber nada por isso. Ainda nesse sentido, as relações humanas são alteradas no capitalismo, pois o valor se dá pela moeda e economia.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*