Do tatame para a vida: a importância das artes marciais, por Alisson Antunes

Públicado em 11/03/2019
Imprimir
Professor Alisson

Alisson Antunes da Silva
Graduado em Educação Física Licenciatura pela Faculdade Guairacá
Especialista em Lutas e Artes Marciais: da Pedagogia ao Treinamento pela Universidade Estácio de Sá
Especialista em Educação do Campo pela Faculdade de Educação São Braz
Possui MBA em Gestão do Conhecimento na Educação Superior pela Faculdade Guairacá

 

As lutas trazem para o mundo da Educação Física elementos envolvendo tradição, cultura, religião, filosofia, sabedoria, além, é claro, de aspectos corporais. Através das lutas e artes marciais e o estudo de sua cultura de paz, podemos contribuir com uma melhora de conduta das pessoas.

As artes marciais são artes milenares que surgiram como forma de defesa nas guerras ou até mesmo autodefesa e benefício da saúde. Para os guerreiros terem boa performance durante as guerras, no período em que os povos estavam em paz eles treinavam e desenvolviam suas habilidades.

No mundo e circunstâncias em que vivemos, podemos perceber e vivenciar a violência e desrespeito entre as pessoas. Podemos também testemunhar que essas cenas têm se repetido e aumentado a cada dia. A violência vem crescendo numa velocidade considerável desde os anos 80, mas essa violência não vem do indivíduo, mas sim por causa da desigualdade entre as pessoas. Isso tudo é imposto pela sociedade, a qual sempre está se desenvolvendo de forma desigual, o que faz com que aumente a desconfiança entre as pessoas, preconceitos.

A paz não é um estado ou objeto, mas sim algo que se impõe, se cria num âmbito social entre as pessoas, com a convivência das mesmas. Com isso podemos considerar que as lutas e as artes marciais são importantes para se criar um lugar de ensino e paz, já que nessas modalidades existe todo um costume, cultura, respeito entre os praticantes. A cultura marcial, como já citada acima, busca trazer respeito entre o indivíduo, seu próprio corpo e respeito com seus oponentes. Já que na cultura marcial existe exigência de uma conduta respeitosa, isso pode ajudar os adolescentes a aprender a respeitar o próximo, aprender a controlar seus impulsos e ainda pode ajudar a despertar solidariedade no praticante.

A paz é imposta com atitudes, através das virtudes e comportamento das pessoas, e algumas dessas características são tolerância e humildade. Sabendo disso, podemos pensar que um tatame é um lugar mais que apropriado para se impor a paz, já que essas características são essenciais num praticante de artes marciais.

Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar sobre essas modalidades, elas trazem um benefício muito grande para os que praticam, os benefícios são tanto intrínsecos como extrínsecos. Os desportos de combate trazem um respeito pelo colega, já que todas as modalidades exigem que os oponentes se saúdem antes do combate, assim podemos perceber que há um respeito por si mesmo e pelo outro praticante. Isso nos deixa que, além de fazer bem para o físico, as artes marciais fazem bem para a formação de caráter.

0 Comentários

Os comentários estão fechados.