Debate na Faculdade Guairacá marca o Dia da Luta Antimanicomial

Públicado em 21/05/2018
Imprimir
dia da luta antimanicomial

O Dia da Luta Antimanicomial é comemorado em 18 de maio. A data foi criada no  Encontro dos Trabalhadores da Saúde Mental, na cidade de Bauru, São Paulo, em 1987. O movimento teve por objetivo principal o fechamento dos manicômios para humanizar o tratamento aos doentes mentais.

Em alusão a essa importante data, o Colegiado de Psicologia da Faculdade Guairacá promoveu uma noite de debates. “Esse é o momento em que paramos para refletir sobre aquilo que vem sendo discutido ao longo do curso e também no cotidiano, além de reafirmar o nosso compromisso com o movimento”, destacou o coordenador do curso, professor Antonio Alexandre Pereira Junior.

Em seu discurso de abertura, o Diretor Executivo da instituição, Evilásio Gentil de Souza Neto, também destacou a magnitude do evento. “Esse é o espaço mais relevante que nós temos em uma instituição de ensino superior, que é o espaço de extensão. É uma oportunidade de receber professores que trazem um pouco das suas pesquisas e do seu trabalho cotidiano para contribuir com o profissional que buscamos formar”.

O professor Vitor Schuhli, da Universidade Federal do Paraná, abriu as discussões da noite, fazendo um breve histórico da loucura e da Luta Antimanicomial. “O movimento atingiu a sociedade de uma maneira fortíssima e nós tentamos manter essa memória viva”, destacou. O professor Eduardo Nogueira, do Colegiado de Psicologia da Guairacá, encerrou o evento, fazendo apontamentos sobre ‘A experiência institucional da Clinique de La Borde (França): um modelo de atenção à saúde mental’.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*