Estudantes da Guairacá participam de desafio gastronômico

Públicado em 05/06/2018
Imprimir
desafio gastronômico

Como encerramento da disciplina de Cozinha Light e Diet, acadêmicos do 3º Período de Tecnologia em Gastronomia da Faculdade Guairacá foram desafiados a preparar pratos saborosos com tempo cronometrado e orçamento estipulado. A ação, nessa  segunda-feira, 04, seguiu os mesmos moldes de grandes programas de talent show de culinária.

A professora Morgana Keiber, que ministra a disciplina, explicou que na primeira etapa da atividade os estudantes foram ao mercado comprar os condimentos. Já na cozinha escola da instituição, prepararam e apresentaram um prato principal acompanhado de sobremesa a partir do tema ‘culinária sem glúten’. Ao final da noite, os pratos foram avaliados por uma banca composta pelo professor Renato Gabriel de Lima, do Colegiado de Tecnologia em Gastronomia da Guairacá, além de dois convidados, o professor Leandro Tafuri e a jornalista Bruna Bronoski.

A professora Morgana elogiou o empenho dos estudantes diante da pressão sofrida. “Eles se sentiram muito desafiados. Algumas situações não saíram como o planejado, mas conseguiram adaptar os pratos e desenvolver outras preparações, e isso mostra autonomia que precisam ter para enfrentar as dificuldades quando realmente estiverem atuando em suas profissões”.

O resultado também foi aprovado pelos acadêmicos. “A prova de hoje foi um bom desafio. No começo parecia que não ia dar tempo ou ficar bom, mas com uma equipe organizada, o sucesso veio”, apontou o acadêmico Rafael Bernardo. Para ele, atividades como essa instigam ainda mais o interesse na área. “Essas aulas de cozinha prática têm nos levado a perceber o quanto a gastronomia funcional é importante no nosso dia a dia. Pratos como o de hoje, por exemplo, podem ser aplicados em pessoas com restrições. O desenvolver dessas aulas vem despertando cada vez mais minha curiosidade em alimentos que proporcionam uma vida mais saudável, inclusive tenho interesse em seguir uma pós na área, para aprofundar cada vez mais meu conhecimento”.

Juntamente com seu grupo, a acadêmica Roseli Sekula trouxe algumas preparações tradicionais, substituindo a farinha de trigo. Como prato principal foi servido macarrão de abobrinha ao pomodoro e frango empanado. A sobremesa foi torta dos céus. “A experiência foi ótima. Foi muito gratificante vencer a dificuldade de manter estrutura, sabor, aroma e aparência, além proporcionar a uma pessoa com restrição alimentar o prazer de experimentar preparações únicas”, comentou.

A acadêmica Maria Julia Wichinoski também elogiou a didática utilizada na disciplina. “As aulas são sempre muito boas, onde aprendemos a trabalhar com diversas restrições alimentares. Todos os colegas gostaram desse desafio e a experiência foi incrível. Encerramos a matéria com chave de ouro”.

2 Comentários

  1. Clotilde disse:

    Indescritível…

  2. Leila Pires disse:

    Parabéns!!! Como é gratificante os acadêmicos poderem demonstrar seus talentos e suas técnicas gastronômicas, resultado de um trabalho conjunto entre professor e aluno!!

Deixe o seu comentário!

*