Colegiado de Fisioterapia avalia habilidade de atendimento dos estudantes por meio do OSCE

Públicado em 08/06/2018
Imprimir
OSCE

Acadêmicos de Fisioterapia da Faculdade Guairacá participaram nessa semana de mais um exame promovido com base no método Objective Structured Clinical Examination – OSCE (Exame Clínico Objetivo Estruturado por Estações), que avalia os conhecimentos adquiridos ao longo do semestre. Durante a atividade, eles realizaram simulações de atendimentos reais com pacientes.

Trata-se de uma metodologia ativa de ensino, muito utilizada nos novos moldes da Medicina. De acordo com o coordenador do curso de Fisioterapia na instituição, professor Luiz Alfredo Braun Ferreira, a atividade avalia as habilidades e atitudes dos acadêmicos diante das possíveis situações encontradas no ambiente clínico. “O objetivo principal do OSCE é avaliar a competência, não só teórica e prática do aluno, mas a competência que ele tem perante uma situação de atendimento. Costumava-se treinar essa competência durante os estágios no último ano e a ideia agora é fazer isso desde os primeiros períodos”.

Essa é a segunda vez que a avaliação é aplicada na instituição. Para o professor, esse é um momento importante, que contribui para a formação de um profissional capacitado para prestar assistência eficaz e de qualidade. “O OSCE treina o aluno para desenvolver suas habilidades em uma situação inesperada e isso faz com que a competência dele dentro do atendimento terapêutico evolua consideravelmente”.

Apesar do nervosismo, a acadêmica Debora de Assis Hey afirmou que a prática foi bastante enriquecedora. “Esse ano os casos foram mais complexos, até porque já estamos no 7º Período. Fiquei um pouco insegura, mas apesar disso, a situação abriu minha mente. Foi bom entrar na sala de atendimento e lembrar de tudo o que estudei nas disciplinas para poder atender bem o paciente”. Aléxia Thaís Chioquetta acredita que esse foi o momento de testar conhecimentos. “Depois dessa prova deu vontade de estudar ainda mais para melhorar a abordagem ao paciente”.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

*