Acontece na UniGuairacá

42 99102-2239 Frequentes na Uniguairacá

Ciência nos salvará e todos seremos transformados na era pós-Covid-19, por Eleandro do Prado

Com a chegada da pandemia, a ciência mudou e auxiliou a forma como vivemos, estudamos e trabalhamos. E depois como será?

15/10/2021 18h21

O que irá existir após covid-19? Ou melhor, o que irá resistir quando a pandemia do Coronavírus realmente terminar? Esses questionamentos estão cada vez mais presentes no imaginário de todos aqueles de que alguma forma sofreram os impactos dessa pandemia que atingiu a todos, sem distinção. A princípio acreditava-se que essa crise mundial seria democrática, já que o vírus poderia afetar qualquer pessoa e seus efeitos atingiriam a todos, entretanto, as pessoas já socialmente marginalizadas antes da pandemia, foram desproporcionalmente as mais impactados pelas medidas sanitárias aplicadas tardiamente e pelas atitudes e reações negacionista.

Nós passamos e passaremos por uma intensa mudança, nada mais será como antes, as famílias que perderam seus entes queridos não serão as mesmas, nós professores não seremos os mesmos, a prática docente não será mais a mesma, a pandemia mudou nossa forma de socializar, o Estado mudou, os negócios e empresas mudaram, e, embora muitas dessas mudanças voltarão ao “normal”, outras jamais voltarão a ser como era antes. 

Enfrentamos momentos turbulentos nesse período nesse período de pandemia, mas já podemos avistar um horizonte mais tranquilo, isso por mérito da CIÊNCIA, que rapidamente e de forma sem precedentes apresentou ao mundo a vacina, único e seguro procedimento preventivo comprovadamente eficaz capaz de controlar a disseminação da COVID-19, como de fato vem se apresentando, a imunização em massa associado ao decréscimo acentuado dos números de internamentos, óbitos e casos atestam a eficácia da vacinação e são indicadores para enaltecimento da ciência.

É na universidade que se concentra os “berçários científicos” que são, sem dúvidas, responsáveis pelo desenvolvimento de tecnologias e inovações capazes de nos dar independência econômica, cultural e social, e é por esse motivo que o investimento científico na formação de novos profissionais, em centros de pesquisas, aperfeiçoamentos, mestrados, doutorados, não são apenas fundamentais, mas estratégicos para o desenvolvimento regional e nacional. 

Assim é importantíssimo reforçar, que sociedades que preconizam a ciência, produzem mais, se desenvolvem melhor, evoluem melhor e convivem melhor, nos levando a crer que só evoluiremos como sociedade quando a ciência tiver o reconhecimento que merece, e, é aqui, na Universidade, em que isso deve ser lembrado e reforçado.

No percurso histórico da humanidade onde aponta que a ciência foi rejeitada e ignorada os resultados são verdadeiros desastres, não podemos perpassar os mesmos riscos, o menor investimento, financeiro ou político, nas instituições em que se constrói ciência, conhecimento, tem grandes riscos, a perda de talentos pode ser fatal para uma nação. 

Se queremos uma sociedade grande, independente, justa para sua população, sobretudo para os mais pobres, devemos fazer, apoiar e defender a CIÊNCIA!