Acontece na UniGuairacá

42 99102-2239 Frequentes na Uniguairacá

Núcleo de Práticas Jurídicas da UniGuairacá encerra atividades do ano comemorando resultados

O NPJ tem forte compromisso com a comunidade e gera aprendizado significativo para estudantes.

14/12/2023 14h45

Esta quarta-feira, 13, foi marcada pelo encerramento do ano para o Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) da UniGuairacá Centro Universitário. 

O convênio com a Justiça Federal possibilita a oferta de serviços judiciais gratuitos à população. De agosto de 2022 a dezembro de 2023, os números surpreendem, conforme apontou a Prof. Dra. Mirian Aparecida Caldas, coordenadora do curso de Direito e do NPJ. “Atendemos 210 casos, envolvendo 260 jurisdicionados. Desses, 35 não compareceram e 210 ações foram ajuizadas até a data de hoje, porque continuaremos trabalhando até o dia 20 de dezembro”. Ainda foram 22 propostas de acordo e mais de 10 benefícios concedidos. “Isso comprova que o Núcleo de Práticas Jurídicas está exercendo, de fato, a responsabilidade social. Estamos fornecendo serviço jurídico gratuito e de qualidade. E hoje recebemos aqui a equipe da Justiça Federal, tanto da 1ª como da 2ª Vara para a prestação de contas”.

Para a Prof. Dra. Mirian, o NPJ da UniGuairacá tem exercido um papel importantíssimo. “Estou muito orgulhosa da nossa equipe. Orgulhosa dos alunos que estão desenvolvendo esse trabalho e, principalmente, da nossa instituição, porque somos a única que fornece estágio desde o primeiro período no curso de Direito. Isso possibilita mais contato com a prática e faz toda a diferença na formação deles. Além de estarem prestando um serviço maravilhoso à comunidade de Guarapuava e região”.

Durante a cerimônia, ainda foi feita a entrega de premiações e certificados para aqueles que tiveram melhor desempenho, realizaram mais atendimentos e protocolaram mais ações. Esse foi um reconhecimento ao empenho dos estudantes, ressaltando seu compromisso em oferecer serviços jurídicos de qualidade. Uma das premiadas foi Bruna Maibuk Polzin, que compartilhou sua experiência. "No começo foi uma loucura para mim. Eu era muito tímida, mas o trabalho ajudou a melhorar minhas habilidades de comunicação. Aprendi muito ao atender pessoas com histórias intensas. Eles contam tudo, desde a infância, os sofrimentos... Foi um ano de muito aprendizado”.