Acontece na UniGuairacá

42 99102-2239 Frequentes na Uniguairacá

Os desafios do home office, por Samuel Alles Remlinger

A adesão ao home office vem crescendo significativamente e, junto com ele, os seus desafios.

21/09/2021 13h43

A pandemia causou diversos impactos na sociedade, principalmente no mercado de trabalho, atingindo tanto as pequenas quanto as grandes empresas. Várias tiveram que se submeter a um modelo de trabalho que já existe há alguns anos, mas é algo novo para muitos empregadores.

Antes mesmo dos anos 2000, o home office, também chamado de trabalho remoto, já dava as caras em alguns setores. Em 2011, segundo o IDC (International Data Corporation) 58 milhões de pessoas ao redor do mundo já atuavam nesse modelo. Apesar disso, para algumas empresas mais tradicionais o teletrabalho era um tabu, havia um certo preconceito. Mas o aumento, de certa forma forçado do trabalho a distância, forneceu para essas entidades uma nova visão.

Há diversos benefícios com essa mudança: ficamos mais próximos de nossas famílias, o custo de espaço físico e em alguns casos equipamentos das empresas é reduzido e mitigamos os problemas de mobilidade urbana das grandes cidades. Chega de ficar horas no trânsito em longas filas de engarrafamento ou de ter que pegar vários ônibus para chegar ao trabalho todo santo dia. O que, além de desperdiçar um tempo precioso que poderia ser utilizado para algo mais produtivo, tende a aumentar o stress diário das pessoas.

Todavia, como tudo na vida, nem tudo são flores e há alguns cuidados que empregador e empregado devem tomar. Mesmo em 2021 ainda há lugares sem uma boa conexão com a internet, bem como, pessoas com dificuldade de utilizar as novas ferramentas de comunicação necessárias ao trabalhar de casa. Além disso, devemos evitar a procrastinação e manter o foco nas tarefas diárias, o que pode ser mais difícil em casa do que no ambiente empresarial físico.

Apesar de estarmos mais perto da família é necessário separar um ambiente da casa para se dedicar ao trabalho, com o objetivo de evitar misturar a vida pessoal com a profissional. As reuniões e apresentações podem se tornar menos esclarecedoras dependendo do grau de complexidade do tema abordado, tanto com os clientes quanto entre os próprios colaboradores. Nem sempre será possível explicar um processo a distância com a mesma eficiência que se tem presencialmente.

Hoje em dia não é mais necessário que os candidatos das vagas residam na mesma cidade das empresas. Há diversas vagas remotas tanto em outros estados, quanto em outros países e continentes, principalmente no ramo da tecnologia. Porém, ao mesmo tempo que isso aumenta as oportunidades de trabalho, também aumenta a competitividade nas seleções, algo para o qual nem todas as pessoas e empresas estão preparadas.

Mesmo com algumas desvantagens e pontos que requerem uma maior atenção, o home office é uma tendência que veio para ficar. É provável que após a pandemia muitas empresas voltem ao modelo presencial, mas com o passar dos anos o modelo híbrido, onde o colaborador trabalha em ambos os ambientes por dia ou de acordo com a necessidade, tende a ganhar cada vez mais espaço, possuindo os benefícios dos dois modelos.