Acontece na UniGuairacá

42 99102-2239 Frequentes na Uniguairacá

Guairacá Aviation: mercado da aviação aponta aumento no número de voos e falta de pilotos

As principais companhias aéreas anunciaram planos para contratar entre 12 mil e 13 mil comandantes só neste ano.

01/08/2022 15h57

Após um período pandêmico, o número de voos ao redor do mundo voltou a disparar. Uma pesquisa aponta que o setor enfrenta uma crise de pessoal significativa, o que levou alguns aeroportos do mundo, como o de Heathrow, em Londres, a pedir às empresas que reduzam seus voos por não conseguirem dar conta do número de passageiros.

O problema gira em torno da falta de funcionários, aviões com poucos tripulantes e acúmulo recorde de malas e bagagem. Há, ainda, o fato de o número de pilotos ter diminuído consideravelmente. "A falta de pilotos é a maior ameaça à indústria que vi desde os atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos", disse Jonathan Ornstein, CEO do Mesa Air Group, ao Congresso dos EUA. As principais companhias aéreas anunciaram planos para contratar entre 12 mil e 13 mil comandantes neste ano e em 2023 - e cerca de 8.000 em 2024.

Como explica Stuart Fox, diretor de operações técnicas e voo da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), a atual falta de pilotos é um problema antigo, mas que se agravou por conta da pandemia. "A longo prazo, sempre foi previsto um déficit de pilotos, uma vez que haverá aumento da demanda de passageiros que exigirá mais profissionais, e também, é provável que haja um aumento na aposentadoria de pilotos no futuro", disse ele à BBC News Mundo, serviço em espanhol da BBC.

Outro fato, é que muitos pilotos se aposentaram e, só nos Estados Unidos, mais de 13% dos pilotos vão ter a idade para a aposentadoria em cinco anos, segundo dados da Associação Regional de Companhias Aéreas.

Em todo o mundo, as empresas procuram medidas para tentar resolver esta situação. Em países como a Índia, algumas companhias aéreas começaram a contratar pilotos aposentados devido à falta de funcionários.

Clique aqui e confira a matéria na íntegra.